O excesso de peso em Portugal é um problema generalizado: cerca de 40% da população adulta está acima do peso ideal para sua saúde. Não só somos o segundo país da Europa, atrás de Reino Unido, com mais pessoas obesas e com excesso de peso, mas que também é uma tendência crescente que segue somando altas a cada dia. Frente a isso, muitas pessoas optam por cada dia de começar a dieta para perder os quilos a mais, principalmente para o verão ou para as ocasiões especiais. O problema é que entre 90 e 95% das pessoas que começam uma dieta fracassam na tentativa: não só não perdem peso, mas depois de alguns meses, podem ser encontrados com que ganharam mais peso do que tinham no começo. Isso é conhecido como o "efeito rebote" das dietas, o que é o que estamos fazendo de errado? O que fazemos quando nos colocamos a dieta? Todos nós estamos conscientes de que a maneira correta de perder peso (de a perder para sempre, e que não volte a aparecer de surpresa em nossas vidas) é estar em mãos de profissionais de saúde que nos ajudem a mudar nosso estilo de vida. Um nutricionista-nutricionista nos dará a educação alimentar que precisamos, e nos ensina a comer de forma saudável e saudável, com um treinador pessoal que nos dará as diretrizes de exercício diário que devemos fazer para ser mais ativos e sair do sedentarismo, e um psicólogo pode ajudar-nos a conhecer-nos melhor e a levar esse processo de mudança de hábitos da melhor forma possível. Quantas pessoas de entre aqueles que querem perder peso, recorrem aos profissionais de saúde? Menos de 18% dos espanhóis que se colocam à dieta. Em vez de recorrer a profissionais parece que preferimos ou fazer uma dieta por conta própria, ou recorrer às famosas dietas milagre, que prometem uma perda de peso rápida e sem esforço, e, em muitos casos, comendo tudo o que quisermos. Ao decidir por alguma destas opções, não só estamos reduzindo nossas chances de sucesso na hora de perder peso, mas sim que, além disso, estamos colocando em risco a nossa saúde. O que acontece quando optar por uma dieta milagrosa Existem diferentes tipos de dietas milagre, mas algo comum a todas elas é que fazem um aporte insuficiente de calorias para o nosso dia-a-dia: geralmente trata-se de dietas com muito baixa caloria que, além disso, não é garantido o aporte ideal de macro e micronutrientes para a pessoa que a segue. Ao reduzir drasticamente o número de calorias consumidas de um dia para o outro, é lógico que download de peso, mas esta descida é muito difícil de manter no tempo. Um dos grandes problemas das dietas milagre é que não geram adesão da pessoa que as segue, sendo impossível mantê-las por muito tempo: por se tratar de dietas muito restritivas tendem a gerar ansiedade, especialmente para certo tipo de alimentos que são considerados "proibidos". Esta ansiedade se transforma em frustração quando alcançamos alguma planaltos em que nos custa mais perder peso após a descida inicial, em que a única coisa que podemos fazer é continuar a reduzir as calorias de forma drástica (com o consequente risco para a nossa saúde), e o mais provável é que, desanimados, optemos por deixar a dieta, voltando a comer como fazíamos antes. Além disso, durante o tempo que nós passamos a comer muito menos do que precisamos, o nosso corpo entrou em "modo de poupança", aproveitando cada uma de suas poucas calorias do que as que lhe proveíamos: ao receber mais comida, o corpo continua lucrando na prevenção de uma próxima época de escassez. Assim, ao voltar para a nossa ingestão habitual de calorias, voltamos a subir de peso, chegando inclusive a pegar alguns quilos a mais do que os que tínhamos perdido. E assim até a próxima dieta milagre que vai acontecer exatamente o mesmo: é uma pescadilla que morde a cauda. O que podemos fazer para perder peso de forma saudável? O mais importante, como já disse, é recorrer a profissionais de saúde que nos ajudem a perder peso com uma alimentação saudável e completa, sem riscos para a nossa saúde. Nosso médico, você criará um programa de perda de peso pessoal e exclusivo para nós, porque não somos todos iguais e o nosso corpo não reage da mesma forma frente a diferentes dietas. A reeducação nutricional é um dos pilares básicos na hora de perder peso de forma saudável: conhecer os alimentos que temos ao nosso alcance, saber o que nos dão e em que quantidades os nós precisamos no nosso dia-a-dia é algo que nos ajudará a levar uma melhor alimentação. A mudança de hábitos para outros mais saudáveis também é importante: devemos rever a nossa relação com a comida, sendo conscientes de que se trata de algo que nos ajuda a alcançar nossos objetivos e não de um inimigo. Uma alimentação saudável, a atividade física e o repouso de qualidade deve ser parte do nosso estilo de vida, e não ser algo temporário que fazemos para um momento específico.