Ao longo das diferentes fases da vida, a anatomia íntima da mulher sofre muitas mudanças. O parto ou a menopausa deixam marca no assoalho pélvico e na vagina. Após a gravidez e o parto pode produzir certa hipermobilidade vaginal. Trata-Se de um distúrbio frequente causado pela perda de tonicidade, elasticidade e firmeza das paredes da vagina, que pode causar desde incontinência urinária leve até perda de qualidade de vida sexual, posto que ao ceder o tecido vaginal diminui o prazer tanto para a mulher quanto para seu parceiro. Na menopausa, pelo contrário, a secagem e a atrofia produzem uma diminuição da elasticidade da vagina, fazendo com que as relações sexuais sejam dolorosas. Além disso, o enfraquecimento progressivo do assoalho pélvico associado à idade é a causa de incontinência de urina. A maior parte dos casos de hipermobilidade vaginal ocorrem como resultado de gestações e partos, que enfraquecem as paredes da vagina. Mas a hipermobilidade vaginal também pode ter sua origem em algumas doenças, como a obesidade, ou em determinadas práticas esportivas, como corrida ou o atletismo. Tratamento eficaz da hipermobilidade vaginal Embora se trate de um problema comum, muitas mulheres não o consultam com o seu médico por vergonha, ou porque acreditam que se trata de uma consequência inevitável dos processos naturais por que temos que passar. No entanto, a hipermobilidade vaginal e síndrome geniturinário da menopausa podem ser tratados de uma forma simples e eficaz com o laser C02 Gynelase™, um processo de rejuvenescimento vaginal que não só permite a recuperação estética, mas também funcional dos tecidos, melhorando a satisfação sexual, a auto-estima e a confiança. O tratamento com C02 Gynelase™ consiste na aplicação de minúsculos impulsos de laser no tecido a tratar, o que promove a produção de colágeno e, consequentemente, o espessamento das paredes da vagina. Desta forma, é possível trazer de volta a sua firmeza, tonicidade e elasticidade. Além disso, o tratamento permite restaurar o pH vaginal, melhora a lubrificação e reforça o tecido que rodeia a uretra, diminuindo assim a incontinência urinária leve. Entre as principais vantagens do laser se encontram, que é um tratamento seguro, minimamente invasivo, sem cirurgia, anestesia ou efeitos adversos. Aplica-Se de forma ambulatorial –não requer hospitalização - em sessões de entre 10 e 15 minutos, e após cada sessão, você pode retomar a sua vida diária de forma imediata. Além disso, o tratamento é realizado em consulta com todas as medidas de segurança necessárias e sob o controle de um especialista. Para melhorar a hipermobilidade vaginal e síndrome geniturinário da menopausa são necessários, aproximadamente, umas 3 sessões de C02 Gynelase™, com outra sessão de lembrança aos 6 meses. No entanto, o especialista é aquele que determina o número e a duração de cada sessão, depois de estudar minuciosamente o seu caso.