Informações gerais e bula para Magnoston. .
  • Princípio Ativo: Sulfato de Magnésio
  • Laboratório: Blau
  • Preço inicial: R$R$ 26,45

Para que serve Magnoston?

Atiácido. Eficaz contra os sintomas de azia, má digestão e outros distúrbios gástricos. Indicada no tratamento das hemorróidas, fissura e prurido anal e no pós- operatório de hemorroidectomia. No tratamento das irritações da pele e das infecções cutâneas causadas por germes sensíveis a ação da neomicina.

Contra indicações para Magnoston

- Primeiro trimestre da gravidez. - Apendicite ou sintomas. - Hemorragia gastrintestinal ou retal não diagnosticada. - Menores de 6 anos. Pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Gravidez e lactação.

Como tomar Magnoston?

Um a dois comprimidos efervescentes sempre dissolvidos em água. Repetir a dose se necessário.

Composição Magnoston

COMPOSIÇÃO Cada mL da solução injetável de 100 mg/mL contém: sulfato de magnésio heptaidratado (equivalente à 8,1 mEq de magnésio) 100 mg água para injetáveis q s p 1 mL Cada mL da solução injetável de 500 mg/mL contém: sulfato de magnésio heptaidratado (equivalente à 40,5 mEq de magnésio) 500 mg água para injetáveis q s p 1 mL I) INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1

Precauções e reações adversas da Magnoston

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO Advertências O uso parenteral em presença de insuficiência renal pode levar à intoxicação com magnésio Uso na gravidez e lactação Como os estudos realizados em mulheres grávidas não excluem o risco de danos ao feto, o sulfato de magnésio parenteral deve ser utilizado na gravidez somente se estritamente necessário Como o magnésio passa para o leite materno durante a administração parenteral de sulfato de magnésio, o medicamento deve ser utilizado com precaução em mulheres lactantes Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião- dentista Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco O medicamento deve ser usado com precaução em idosos, gestantes e crianças Precauções Devido à sua exclusiva excreção renal, o sulfato de magnésio deve ser administrado com extrema cautela em pacientes com insuficiência renal Blau Farmacêutica S/A Níveis plasmáticos de magnésio anormalmente elevados podem causar rubor, sudorese, hipotensão, colapso circulatório e depressão do sistema nervoso central A administração de magnésio pode causar hipermagnesemia fetal e neonatal Se houver o uso concomitante de barbitúricos, narcóticos ou outros hipnóticos (ou anestésicos sistêmicos), as doses desses medicamentos devem ser ajustadas devido aos efeitos depressores aditivos do magnésio sobre o SNC Durante todo o período de terapêutica parenteral com sais de magnésio, o paciente deve ser cuidadosamente monitorado Uma preparação de sais de cálcio, como o gliconato, deve estar prontamente disponível para administração intravenosa como antídoto em caso de uma possível intoxicação com magnésio QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR Os efeitos adversos da administração parenteral de magnésio usualmente são resultantes da intoxicação por magnésio Estes incluem rubor, sudorese, hipotensão, bloqueio da transmissão neuromuscular com diminuição dos reflexos, hipotermia, hipotonia, colapso cardíaco, depressão respiratória e depressão do SNC podendo levar à parada respiratória Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento 9

O que fazer em casos de superdosagem de Magnoston?

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO A intoxicação por magnésio é manifestada por uma queda acentuada na pressão arterial e paralisia respiratória A ausência do reflexo patelar é um sinal clínico útil na detecção do início da intoxicação por magnésio A injeção intravenosa em bolus imediata de 10 a 20 mL de gliconato de cálcio a 10%, ou de qualquer outro sal de cálcio IV, é aplicada para antagonizar os efeitos da hipermagnesemia A hipermagnesemia em neonatos pode requerer ressuscitação e ventilação assistida via intubação endotraqueal ou ventilação a pressão positiva intermitente, assim como a administração IV de cálcio Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações

Interações medicamentosas Magnoston

Alguns antibióticos, como a estreptomicina, a tobramicina e a tetraciclina, quando administrados simultaneamente com Sulfato de Magnésio (substância ativa), podem ter sua atividade antibiótica diminuída. O Sulfato de Magnésio (substância ativa) não deve ser associado com bloqueadores neuromusculares (tubocurarina, suxametânio), devido ao risco de potencialização da atividade terapêutica desses medicamentos, levando ao aumento da paralisia muscular. A administração de Sulfato de Magnésio (substância ativa) em pacientes digitalizados deve ser cautelosa, evitando-se os riscos de intoxicação por magnésio, especialmente devido aos maiores riscos de tratamento da intoxicação com sais de cálcio nestes pacientes .

Ações das substâncias em Magnoston

Resultados de eficática O uso do Sulfato de Magnésio (substância ativa) injetável é reconhecido pelo Ministério da Saúde e faz parte da lista de medicamentos essenciais, conforme a Portaria Nº 2. 475 de 13 de outubro de 2006 (Aprova a 4ª edição da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais), para as seguintes indicações: Reposição eletrolítica; Reposição mineral; Anticonvulsivante. Sua aplicação encontra-se concebida há mais de 60 anos e vários estudos comprovam sua eficácia, para as indicações citadas nesta bula. O Sulfato de Magnésio (substância ativa) injetável é a droga de escolha em eclampsia, por ser mais efetiva e apresentar menos efeitos adversos. Esta é uma droga eficaz para prevenir e controlar convulsões, que normalmente encerraram após a primeira dose de Sulfato de Magnésio (substância ativa). Estudos comprovam que o uso de Sulfato de Magnésio (substância ativa) injetável oferece vantagens consideráveis como, por exemplo, rápido efeito, não apresenta riscos de toxicidade e depressão tanto para a mãe quanto para o bebê, possui uma ampla margem de segurança e, ainda, apresenta simplicidade para administração e monitoramento clínico. Estudos sobre o uso de Sulfato de Magnésio (substância ativa) injetável em casos de hipomagnesemia demonstram que desordens cardiovasculares, neurológicas e metabólicas causadas pela deficiência de magnésio estão associadas com um aumento na morbidade e mortalidade, porém podem ser rapidamente corrigidas com a reposição de magnésio através de terapia com Sulfato de Magnésio (substância ativa) injetável. Estudos demonstram a eficiência do Sulfato de Magnésio (substância ativa) injetável no controle dos espasmos musculares e na redução da necessidade de ventilação mecânica em pacientes acometidos por tétano. Características farmacológicas O magnésio é um importante co-fator para reações enzimáticas e desempenha um papel importante na transmissão neuroquímica e excitabilidade muscular. A deficiência acentuada de magnésio causa predominantemente sintomas neurológicos, tais como irritabilidade muscular, espasmos musculares e tremores. Apesar de existirem grandes estoques de magnésio no interior das células e nos ossos de adultos, os mesmos não são freqüentemente mobilizados o suficiente para manter adequadamente os níveis plasmáticos. A terapia de reposição com Sulfato de Magnésio (substância ativa) via parenteral repara o déficit plasmático do eletrólito e cessa os sintomas de deficiência. O magnésio previne ou controla as convulsões bloqueando a transmissão neuromuscular e diminuindo a quantidade de acetilcolina liberada pelo nervo motor na placa motora terminal. O nível normal de magnésio no plasma sanguíneo varia de 1,5 a 2,5 mEq/L. Quando o nível de magnésio supera 4 mEq/L, os reflexos dos tendões são primeiramente reduzidos e desaparecem quando os níveis se aproximam de 10 mEq/L. Neste nível pode ocorrer paralisia respiratória e bloqueio cardíaco. O magnésio também age perifericamente produzindo vasodilatação. Com baixas doses ocorrem apenas rubor e sudorese, porém, em doses maiores, causam queda da pressão arterial. Os efeitos centrais e periféricos resultantes do envenenamento por magnésio são antagonizados em certa medida pela administração intravenosa de cálcio. O magnésio é removido do organismo exclusivamente pelos rins.

Como armazenar, guardar, Magnoston?

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO Conserve o medicamento na embalagem original em temperatura ambiente entre 15°C e 30°C Prazo de validade: 36 meses a partir da data de fabricação Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem Não use medicamento com o prazo de validade vencido Guarde-o em sua embalagem original Características do medicamento Magnoston® é uma solução incolor, inodora, isenta de partículas visíveis Antes de usar, observe o aspecto do medicamento Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças 6

Dizeres legais Magnoston

II) DIZERES LEGAIS Reg MS nº 1 1637 0089 Farm Resp : Satoro Tabuchi - CRF-SP n° 4 931 Fabricado por: Blau Farmacêutica S A CNPJ 58 430 828/0013-01 Rua Adherbal Stresser, 84 Blau Farmacêutica S/A CEP 05566-000– São Paulo – SP Indústria Brasileira Registrado por: Blau Farmacêutica S A CNPJ 58 430 828/0001-60 Rodovia Raposo Tavares Km 30,5 n° 2833 - Prédio 100 CEP 06705-030 Cotia – SP Indústria Brasileira www blau com br Venda sob prescrição médica 7003355-00 Blau Farmacêutica S/A Histórico de Alteração da Bula Dados da submissão eletrônica Dados da petição/notificação que altera bula Dados das alterações de bulas Data do expediente N° do expediente Assunto Data do expediente N° do expediente Assunto Data de aprovação Itens de bula Versões (VP/VPS)