Muitas pessoas recorrem com medo pela primeira vez ao dentista. Não sabem ou não se lembram em que consiste uma primeira consulta, nem têm idéia do que acontecerá quando atravessar a porta de uma clínica odontológica. O desconhecimento se alia com a ansiedade e muitas pessoas evitam durante anos sua primeira visita, por uma verdadeira fobia ao dentista. Mas a imaginação e o desconhecimento podem jogar truques, e por isso vamos explicar em detalhes e passo-a-passo o que se faz durante uma primeira visita ao dentista. Rápida, confortável e indolor A primeira coisa que você deve saber é que em uma primeira visita não há furos ou tratamentos dolorosos de qualquer tipo. O dentista se limita a estudar e a avaliar o estado geral da sua saúde oral, antes de propor tratamentos específicos, se forem necessários. O que se faz em uma primeira visita? História clínica Antes de testar os seus dentes, seu dentista vai querer saber como é o estado de sua saúde geral. Para isso, a recepcionista da clínica lhe-á pedido que preencha um questionário. É importante que reflejes nele toda a informação relevante sobre a sua saúde, pois alguns problemas podem surgir se o seu dentista não sabe que você tem certos problemas, principalmente, doenças infecciosas, diabetes ou problemas cardiovasculares. Não se guardar as informações. Se você tem alergia ao látex, o seu dentista não usará instrumentos que contenham esse material, e se você é alérgico a determinados medicamentos ou está em tratamento com qualquer um, comunique também, para assim evitar complicações e interações entre drogas. É também importante que informe se está grávida, porque os raios X podem prejudicar o seu bebê e não se recomenda a sua utilização nestes casos. Você não deve armazenar informações sobre seu estado de saúde geral, por medo de que se difunda. Seus dados clínicos são estritamente confidenciais e estão protegidos por lei. Os médicos dentistas inscritos, além disso, têm a obrigação de manter o sigilo profissional. Exploração e resenhas Raios x: Em seguida, uma das higienistas da clínica se realizar uma radiografia da boca, para que seu dentista pode avaliar a necessidade de determinados tratamentos e em que estado se encontram os que já se tenham feito. Exploração oral: Depois, na poltrona de seu escritório, seu dentista examina o estado de seus dentes e sua boca, ajudando-se do pequeno espelho circular com o qual todos estamos familiarizados. Uma boa exploração oral é composta de: Revisão geral: Exploração em detalhe de sua boca, não só de seus dentes: também são analisados os lábios, as bochechas, palato, assoalho da boca e glândulas salivares para verificar se estão em bom estado. Revisão de ATM (articulação temporomandibular) O dentista verifica com os dedos que os movimentos da articulação que serve para abrir e fechar a boca funciona corretamente. Exploração dental: Uma exploração detalhada para examinar o estado geral de seus dentes e avaliar a necessidade de algum tratamento dentário. Exploração periodontal: Seu dentista irá verificar o estado de suas gengivas, para detectar possíveis problemas nos tecidos moles que rodeiam seus dentes. Exploração oclusal: Serão pesquisadas possíveis problemas de mordida e bruxismo (hábito de apertar e ranger os dentes, principalmente durante as noites). Diagnóstico e tratamento Depois de ter feito todas estas provas, seu dentista fará um diagnóstico personalizado e lhe oferece os tratamentos mais adequados para resolver os problemas que encontrou. Para explicar o que foi detectado na sua boca, você vai ajudar de uma câmera intraoral, que lhe permite ver, em todo momento, a tua boca, e seguir suas explicações, além das radiografias que te fizeram no início da consulta. Uma vez que você tem certeza que você já entendeu tudo, o encosto da cadeira se endireitará, e a primeira consulta terá concluído. Você tinha razão para fazer-lhe medo?