Informações gerais e bula para Trombofob Gel. .
  • Princípio Ativo: Heparina Sódica
  • Laboratório: Abbott do Brasil
  • Preço inicial: R$R$ 63,23

Para que serve Trombofob Gel?

TROMBOFOB GEL é destinado ao tratamento de: flebites (inflamação nas paredes das veias) e tromboflebites superficiais (inflamação da veia junto à formação de um trombo); dores das pernas relacionadas a varizes; tenossinovites (inflamação do tendão juntamente a sua bainha de revestimento); dores após escleroterapia venosa (tratamento de varizes); hematomas; distensões; lesões leves oriundas da prática esportiva; flebites pós-injeção endovenosa e venóclise (punção da veia); estases venosas (diminuição da circulação do sangue) nas extremidades. Como este medicamento funciona? TROMBOFOB GEL exerce efeito relaxante sobre a musculatura dos vasos, melhorando, desta forma, a circulação sanguínea. TROMBOFOB GEL possui propriedades antiedematosas (diminuição de inchaços) e anti- inflamatórias; melhora a circulação sanguínea local e produz, consequentemente, um rápido alívio da dor. O emprego de TROMBOFOB GEL oferece a vantagem de penetração instantânea da heparina nos locais afetados e o processo de cura é iniciado diretamente. TROMBOFOB GEL, após aplicação tópica nas zonas afetadas, exerce agradável efeito refrescante; não resseca a pele, não é gorduroso nem pegajoso. O tempo médio estimado para o início da ação terapêutica de TROMBOFOB GEL pode variar de acordo com as características específicas de cada paciente.

Contra indicações para Trombofob Gel

TROMBOFOB GEL é contraindicado em pacientes com tendência a hemorragias, hipersensibilidade à substância ativa ou aos componentes da fórmula e em casos de intolerância aos anticoagulantes.

Como tomar Trombofob Gel?

Para uso tópico. Após a limpeza prévia da região, aplicar uma fina camada de TROMBOFOB GEL sobre as partes afetadas e vizinhas, várias vezes ao dia, sem friccionar ou massagear. Nas afecções cutâneas abertas, como por exemplo, nas úlceras varicosas ou lesões traumáticas sangrentas, aplicar o gel ao redor da lesão, mas não diretamente sobre a ferida. Evite o contato de TROMBOFOB GEL com mucosas, especialmente a conjuntiva ocular. Devido à presença de álcool na fórmula, este medicamento não pode ser usado em mucosas. Aguardar a secagem completa do produto na pele antes de vestir meias ou roupas. O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento? Caso se esqueça de utilizar TROMBOFOB GEL, utilize tão logo se lembre. Não são necessárias ações especiais em caso de esquecimento da dose . Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica ou de seu cirurgião dentista

Composição Trombofob Gel

TROMBOFOB GEL heparina sódica Apresentações Gel 200 U/g: - Embalagem com 1 bisnaga de 10 g - Embalagem com 1 bisnaga de 40 g USO TÓPICO USO ADULTO E PEDIÁTRICO Composição: Cada grama de gel TROMBOFOB GEL contém: heparina sódica - 200 U Excipientes: carbopol, softigen, álcool etílico, essência de água de colônia, polissorbato 60, dietanolamina, água purificada.

Precauções e reações adversas da Trombofob Gel

O produto deve ser usado com cuidado em pacientes que apresentem manifestações alérgicas. O aparecimento de prurido (coceira), com formação ou não de pequenas bolhas locais, num período de 48h, sugere um processo alérgico a um dos componentes da fórmula. Neste caso, o tratamento com o produto deve ser interrompido. Este produto não deve ser usado no tratamento de hemorroidas. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista. Relatos de reações alérgicas da pele com o uso tópico de heparina são muito raros. Entretanto, os componentes básicos do gel podem causar reações de hipersensibilidade em pessoas propensas, especialmente quando existe histórico de hipersensibilidade devido a exposição anterior. A ocorrência de prurido, com ou sem a formação de vesículas locais, dentro de um período de 48 horas, sugere processo alérgico a um dos componentes da fórmula. Nesses casos, o tratamento com este produto deve ser descontinuado. No caso de TROMBOFOB GEL ser aplicado em áreas extensas da pele, efeitos sistêmicos na coagulação do sangue (como intensificação do sangramento menstrual) não podem ser descartados. Informe ao seu médico, cirurgião dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que fazer em casos de superdosagem de Trombofob Gel?

Não há relatos de superdosagem com efeitos sistêmicos através do uso tópico de produtos com heparina. Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interações medicamentosas Trombofob Gel

É possível a ocorrência de potencialização recíproca com salicilatos, anti-inflamatórios não esteróides, anticoagulantes orais, antagonistas de vitamina K, dextranos, dipiridamol, corticosteróides ou diidroergotamina ou outros medicamentos que atuem na coagulação e agregação plaquetária, como por exemplo, a ticlopidina. Em tratamento prolongado evitar o uso com corticóides. A diminuição do efeito da heparina pode ocorrer em casos de administração concomitante de anti-histamínicos, digitálicos, tetraciclinas e em relação aos abusos de administração de nitroglicerina como também de nicotina.

Ações das substâncias em Trombofob Gel

Resultados da eficácia Em estudo clínico randomizado, aberto, cruzado e comparativo com duração total de 5 semanas com o objetivo de avaliar a eficácia e tolerabilidade de Heparina sódica (substância ativa) após administração subcutânea em 24 voluntários saudáveis, pela demonstração do aumento do tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPa) e também pelo monitoramento de eventos adversos, Heparina sódica (substância ativa) demonstrou ser tão eficaz e seguro quanto o comparador, obtendo uma média de valor de TTPa (R) entre 1,0 e 1,25 no tempo 0 (T0) e mantendo-se elevado entre 1 a 5 horas após a administração subcutânea com média entre 1,25 e 1,8. (*Sendo que R = valor de TTPa do indivíduo dividido pela média de um pool de 5 ou mais resultados). Estudo Clínico de Eficácia e Tolerabilidade Clínica, do produto Heparina sódica (substância ativa) produzido pelo Laboratório Blau Farmacêutica S/A. Em estudo prospectivo, randomizado, duplo cego, comparativo realizado com o objetivo de avaliar o desempenho clínico e a segurança de Heparina sódica (substância ativa) em pacientes portadores de IRC (insuficiência renal crônica) em programa de hemodiálise (três vezes por semana, mostrou que para os parâmetros estudados (atividade anti-Fxa e TTPa, volume do filtro capilar, formação de fibrina no capilar), Heparina sódica (substância ativa) foi eficaz e não inferior ao medicamento referência usado como comparador, na prevenção de trombos no circuito de diálise. Dos 56 pacientes que participaram do estudo, 28 foram tratados com Heparina sódica (substância ativa) e 28 tratados com o comparador. Ambos os medicamentos se mostraram igualmente seguros, se considerados a perda de sangue durante a diálise, reações alérgicas, febre e surgimento de hematomas, antes, durante e após a diálise e ocorrência de plaquetopenia após o procedimento dialítico. Ambas as medicações foram administradas em 12 sessões consecutivas de diálise. Estudo Clínico para avaliação da eficácia e segurança do produto Heparina sódica (substância ativa) do Laboratório Blau Farmacêutica S/A. Características Farmacológicas Propriedades farmacodinâmicas Heparina sódica (substância ativa) é uma mistura de ésteres polissulfúricos de um mucopolissacarídeo. A heparina age como anticoagulante ao inibir a antitromboplastina, através da antitrombina e atua indiretamente sobre vários fatores ativados da coagulação, como a trombina (fator IIa) e fatores IXa, Xa, XIa e XIIa, mediante a formação de um complexo com a antitrombina III, induzindo uma troca conformacional em sua molécula. A inibição do fator Xa ativado interfere na produção de trombina e, desta forma, inibe várias ações da trombina na coagulação. Ao inativar a trombina, a heparina evita a conversão do fibrinogênio em fibrina e reduz a extensão do trombo. A heparina promove, além disso, aumento da hidrólise dos triglicérides, dos quilomicrons e das VLDL, através da liberação e estabilização de lipases-lipoprotéicas presentes nos tecidos. A heparina pode ser administrada por via parenteral (intravenosa ou infusão venosa) ou por via subcutânea. Quando administrada por via intravenosa a ação é imediata. Propriedades farmacocinéticas Absorção Após administração intravenosa, a disponibilidade do medicamento é imediata, não ocorrendo processo de absorção. Distribuição Sua distribuição nos tecidos não é de grande importância clínica, pois a heparina atua diretamente no sistema sanguíneo, com uma ampla ligação às proteínas plasmáticas principalmente às lipoproteínas de baixa densidade, globulinas e fibrinogênio. A concentração eficaz é de cerca de 0,6 ± 0,3 U. I. /mL de plasma na terapêutica e a 0,05 - 0,2 U. I. /mL de plasma na profilaxia. Metabolismo Seus metabólitos são inativos e a biotransformação é hepática. A meia-vida biológica é de 1 hora com 100 U. I. /kg e de 2,5 horas com 400 U. I. /kg. Pode ser maior em pacientes com insuficiência renal, disfunção hepática e obesidade e diminuir em pacientes com embolismo pulmonar e infecções. Administrada de forma intermitente, o efeito anticoagulante ocorre dentro de 5 a 10 minutos após a injeção e permanece aproximadamente por 3 horas e as injeções devem ser repetidas a cada 4 - 6 horas. Eliminação É renal sob a forma de metabólitos. O tratamento com heparina é geralmente controlado com o tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPa). A dose é considerada adequada se o TTPA estiver 1,5 a duas vezes acima do valor normal ou se o tempo de coagulação do sangue total situar-se 2,5 a três vezes acima do valor controle. O tratamento com doses baixas (5. 000 U. I. , de 8 a 12 horas), não necessita de controle laboratorial, uma vez que o TTPA não é prolongado. As doses máximas de heparina prolongam o tempo parcial de tromboplastina, o tempo de trombina, o tempo de coagulação do sangue total e o tempo de coagulação ativa do sangue total. Toxicologia Toxicologia aguda: Pra ratos a DL50 por via oral é de 779. 000 U. I. /kg, via subcutânea DL50 46. 715 U. I. /kg e intravenosa a DL50 é de 39. 1821 U. I. /kg Toxicologia crônica: Os ratos não evidenciaram sinais de toxicidade após um mês de administração da heparina.

Como armazenar, guardar, Trombofob Gel?

TROMBOFOB GEL deve ser conservado em temperatura ambiente (15-30°C). Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamentos com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Características físicas e organolépticas TROMBOFOB GEL apresenta-se como um gel incolor com odor característico. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres legais Trombofob Gel

MS: 1. 0553. 0323 Farm. Resp. : Ana Paula Antunes Azevedo CRF-RJ no 6572 Fabricado por: Abbott Laboratórios do Brasil Ltda. Rio de Janeiro - RJ INDÚSTRIA BRASILEIRA Registrado por: Abbott Laboratórios do Brasil Ltda. Rua Michigan, 735 São Paulo - SP CNPJ 56. 998. 701/0001-1 ABBOTT CENTER Central de Relacionamento com o Cliente 0800 703 1050 Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.